Eduroam em Linux

12 04 2008

Anteriormente já tinha falado sobre este tema. No entanto, actualmente uso uma maneira que me agrada mais do que a que expliquei anteriormente e gostava de partilhar com quem estiver interessado.

No Linux existe um ficheiro para guardar as configurações dos interfaces de rede, /etc/network/interfaces, por isso vamos começar por o editar:

# vi /etc/network/interfaces

Neste ficheiro adicionamos as seguintes linhas no fim:

iface eduroam inet dhcp
wpa-driver wext
wpa-ssid eduroam
wpa-eap TTLS
wpa-identity <IDENTIDADE>
wpa-phase2 auth=PAP
wpa-group TKIP WEP104
wpa-pairwise TKIP WEP104
wpa-key-mgmt WPA-EAP
wpa-password <PASSWORD>
wpa-ca_cert <PATH_PARA_O_CERTIFICADO>
wpa-ap_scan 1

Todas estas configurações são exactamente as mesmas que as que referi no post antigo, que estavam no ficheiro wpa_supplicat.conf.

Mas é agora que eu prefiro estas configurações às anteriores.

Agora só é preciso fazer:

$ sudo ifdown eduroam

Para desligar o bloco de configurações acima mostrado.

$ sudo ifup eduroam

Para nos ligarmos à rede eduroam.

🙂

Advertisements




Configurar eduroam wpa_supplicant

9 11 2007

Como muita gente vem ter aqui ao blog por pesquisar “eduroam linux uminho” ou coisas parecidas, aqui vai o método que eu usei.

Configurações para a rede eduroam na UMinho por wpa_supplicant para Linux, funciona em Ubuntu{7.04, 7.10}, não testei em mais nenhuma distro, mas certamente funciona em qualquer Linux:

Sacar estes 3 ficheiros.

# wget -r --no-parent -R "*.html*"
   http://caos.di.uminho.pt/~ulisses/code/confs_ubuntu/

# cd caos.di.uminho.pt/~ulisses/code/confs_ubuntu/

Copiar o ficheiro cacert-scom.cer, interfaces e wpa_supplicant.conf para os devidos sitios:

# cp cacert-scom.cer /etc/ssl/certs/
# cp interfaces /etc/network/
# cp wpa_supplicant.conf /etc/wpa_supplicant/

No ficheiro wpa_supplicant.conf substitui-se ALUNO pelo número de aluno e PASSWORD pela respectiva.

Está feito! De seguida apenas temos que nos autenticar na rede, desta forma, onde INTERFACE é, na maioria dos casos eth1.

# iwconfig INTERFACE essid eduroam enc open
# wpa_supplicant -Dwext -i INTERFACE -c /etc/wpa_supplicant/wpa_supplicant.conf

depois de receber uma mensagem de sucesso de autenticação apenas temos que pedir um IP;

# dhclient INTERFACE -r
# dhclient INTERFACE

Agora sim… com isto já devemos de ter net na Universidade do Minho.

Ainda existe um outro método, que está comentado no ficheiro interfaces, mas esse método serve-se do acima descrito.

As configurações para Windows estão bem mais facilitadas, neste zip.





eduroam@UMinho

27 10 2007

Tenho reparado que muitas das pesquisas sobre configuração da rede eduroam estão a ser encaminhadas para o blog, como disse já tenho a rede a funcionar bem no meu portátil. Na altura não expliquei como se configurava em linux porque o Sr. Amândio Gomes disse que ele o iria fazer e meter no campusvirtual, fui lá hoje ver e pelos vistos já lá está desde 22 de Outubro.

Aqui a configuração para Fedora Core (5/6/7) e Ubuntu (7.04), creio que também funciona em 7.10, se experimentarem digam se funcionou. Tenho o 7.04 e foi essa a configuração que na altura fiz.





LIP@DI

22 10 2007

Mais uma Linux Installation Party (LIP) organizada pelo Centro de Estudantes de Engenharia de Sistemas e Informática da Universidade do Minho (CeSIUM).
Eu, mais o João Moura (geko), como elementos do Centro de Apoio Open Source (CAOS) tivemos o prazer de apresentar o Linux a todos os participantes.

O evento realizou-se no Departamento de Informática da Uminho, no qual havia na verdade duas LIP’s a decorrer ao mesmo tempo em salas separadas. Eu na de Ubuntu e o geko na de Fedora.

Contamos com a ajuda de 3 membros do CAOS, por sala para auxiliar os participantes com problemas que iam surgindo aquando da instalação.

Inicialmente, os participantes, sacaram do mirror do CeSIUM a imagem de Ubuntu 7.10 Release Candidate (sabiamos que no dia seguinte saíria a versão final, mas por motivos de horário teve que ser numa quarta-feira (ninguem tem aulas de tarde).).
Enquanto se fazia download e se gravava as imagens para CD’s, tive o prazer de dar uma pequena apresentação aos participantes do que é Linux, história, etc.

A instalação foi feita, passo a passo, no meu computador e a ser mostrada num retro projector.

Durante esta, tive o prazer de conhecer todos os participantes e fiquei muito entusiasmado por saber que tínhamos naquela sala 4 caloiros de LEI, um de LCC, dois alunos do 2º Ano de LEI, um aluno Erasmus Mundus e ainda dois alunos de Engenharia Biomédica. Um grupo bastante ecléctico.

Já depois de escolher as partições e de andar com o gparted em riste de um lado para o outro, entra na sala um senhor a perguntar se era aquela a sala da LIP, rápidamente se apresentou, Amândio Antunes Gomes da Silva membro dos Serviços de Comunicações da Universidade do Minho.

Queria mostrar como se configurava a nova rede “eduroam” em Linux. Prontamente aceitei!
Como os participantes ainda estavam ás voltas com as partições, aprendia como se fazia e no fim terminava a LIP com chave d’ouro a configurar a rede a todos.
Quando dou por mim, já o Srº Amândio estava agarrado ao meu portátil a dizer para meter a password de root. Houve uns problemas que não estavam previstos e à paginas tantas o Srº Amândio já estava a travar uma batalha contra uma consola.

Eu estava colado a assistir aquele espectáculo magnífico de comandos, que eu nem conhecia a serem despejados numa consola. Assisti ainda a um manejar profissional do vi que me deixou de boca aberta.
Uma pessoa que adora o que faz. Notei que aquilo já estava a ser enfrentado como um desafio e não como um problema… Brutal!

Ao fim de uma hora e meia, a rede estava a funcionar no meu portátil. Acho que fui o primeiro aluno da Universidade do Minho a ter a rede “eduroam” a funcionar em Linux 😀

Já deviam ser umas 19:30 e estávamos todos esgotados – participantes e pessoal do CAOS.

Continuei com a LIP;

Durante a copia dos ficheiros para o disco continuei a apresentação, agora mostrando como se organizam as directorias nos sistemas Unix.
Depois de instalar, uma breve explicação do gestor de pacotes e de alguns comandos úteis.

Muito mais poderia ser feito, como uma demonstração de alguns comandos, bash script’s, instalação e demonstração de jogos, mostrar ambientes de programação, editores, etc…
Mas isso também faz parte da aprendizagem de um Linux user…

No final o saldo foi altamente positivo, todos sairam de lá com os seus Ubuntus afinadíssimos e a saber usa-lo minimamente.

Aqui (Ubuntu e Fedora) a noticia no InfoLESIUM.