Configurar eduroam wpa_supplicant

9 11 2007

Como muita gente vem ter aqui ao blog por pesquisar “eduroam linux uminho” ou coisas parecidas, aqui vai o método que eu usei.

Configurações para a rede eduroam na UMinho por wpa_supplicant para Linux, funciona em Ubuntu{7.04, 7.10}, não testei em mais nenhuma distro, mas certamente funciona em qualquer Linux:

Sacar estes 3 ficheiros.

# wget -r --no-parent -R "*.html*"
   http://caos.di.uminho.pt/~ulisses/code/confs_ubuntu/

# cd caos.di.uminho.pt/~ulisses/code/confs_ubuntu/

Copiar o ficheiro cacert-scom.cer, interfaces e wpa_supplicant.conf para os devidos sitios:

# cp cacert-scom.cer /etc/ssl/certs/
# cp interfaces /etc/network/
# cp wpa_supplicant.conf /etc/wpa_supplicant/

No ficheiro wpa_supplicant.conf substitui-se ALUNO pelo número de aluno e PASSWORD pela respectiva.

Está feito! De seguida apenas temos que nos autenticar na rede, desta forma, onde INTERFACE é, na maioria dos casos eth1.

# iwconfig INTERFACE essid eduroam enc open
# wpa_supplicant -Dwext -i INTERFACE -c /etc/wpa_supplicant/wpa_supplicant.conf

depois de receber uma mensagem de sucesso de autenticação apenas temos que pedir um IP;

# dhclient INTERFACE -r
# dhclient INTERFACE

Agora sim… com isto já devemos de ter net na Universidade do Minho.

Ainda existe um outro método, que está comentado no ficheiro interfaces, mas esse método serve-se do acima descrito.

As configurações para Windows estão bem mais facilitadas, neste zip.





Gobby collaborative real time editor software

7 11 2007


Estava em casa do Tiago (Guedes, 4, malas) mais o Pedro Pereira a trabalhar para DSS, diagramas de Use Case para aqui, diagramas de actividade para ali e já estava a sentir-me mal disposto com tantas caixinhas. Decido ir ter com os restantes moradores da casa, Rui Freitas e Tino, depois de uma troca de pontos de vista no que diz respeito ao semipresidencialismo como forma de governo apimentada com variadas referências a mamíferos cetáceos volto ao quarto do Guedes. Estavam a fazer uns rascunhos das classes no Gobby… Desconhecia por completo o mundo dos editores cooperativos, nunca tinha precisado…

O Gobby, que foi o que experimentei, é um editor de texto cooperativo on the fly excelente para este tipo de situações, brainstorms, etc. Muito fácil de instalar e super intuitivo. Em menos de um minutos já estava a contribuir. O único ponto negativo da aplicação é que não permite fazer Undo (CTRL+z). Viemos a descobrir isto pelo método empírico.

Para windows descobri o CoWord, que pelos vistos é uma espécie de plugin para o MSWord, dizem eles que transforma o MSWord num processador de texto cooperativo. Ainda existe o CoPowerPoint que permite o mesmo efeito para o MSPowerPoint.

Referências:





So neste pais

2 11 2007

Estava a terminar uma apresentação de um trabalho e a ouvir Sérgio Godinho e quando já me preparava para desligar o computador estava a a ouvir esta musica, para além de decidir não desligar o computador decidi também partilhar com vocês o teledisco.

“Só neste país é que se diz só neste país”, este Senhor tem muita razão.





Wordkshop introducao ao LaTeX

2 11 2007

Ainda me lembro da primeira vez que vi LaTeX,acabado de entrar na universidade. De inicio pouco percebia do assunto, limitava-me a usar os templates que os professores disponibilizavam e assim fazia os relatórios para os trabalhos. Uma vez não tive tempo para usar um destes templates e aldrabei um documento, tinha sido escrito no Word e fi-lo a se parecer, no máximo dos meus conhecimentos do word, com um template TeX. A brincadeira não correu bem e, na entrega do trabalho, o professor João Saraiva, olhando para o relatório, disse-me: “ó pá nós somos programadores, gostamos de fazer isto”.

Levei aquela frase muito a sério e aprendi LaTeX na semana seguinte, a partir daí até hoje fazer documentos em LaTeX é como uma diversão para mim.

Já lá vão 3 anos e acho que devo partilhar estes conhecimentos que aprendi em LaTeX com quem está na situação que eu estava antes de saber o que era um begin{section}.

Na próxima quarta-feira terei o prazer de dar uma WorkShop sobre LaTeX, mais o meu colega e amigo Nuno Veloso no Departamento de Informática da UMinho.

Na verdade é mais produtivo fazer documentos em LaTeX do que num sistema WYSIWYG. O tempo que se gasta em formatação de um texto, andar a mexer em caixas de texto para inserir notas debaixo de uma imagem, ir verificar o numero/nome da secção se a quiser enunciar, entre muitas outras coisas são para mim, uma autêntica dor de cabeça.

Uso LaTeX porque não me tenho que preocupar com esse tipo de coisas e tenho a certeza que o documento gerado irá sempre ter uma apresentação profissional.

Para apresentações uso LaTeX Beamer que é uma class do LaTeX. Com Beamer é estupidamente fácil fazer uma apresentação profissional. Depois farei sobre isto.

Se tiverem curiosidade podem ver alguns dos relatórios que já fiz em LaTeX, dentro de cada relatório está o respectivo *.tex e *.pdf.








Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

Join 185 other followers